Piadas da hora

    O   advogado,   no   leito   de   morte,   pede   uma   Bíblia   e começa   a   lê-la   avidamente. Todos  se  surpreendem  com  a  conversão  daquele  homem  e  perguntam  o  motivo.
O advogado doente responde:
– Estou procurando brechas na lei.

==================================================

       Dois advogados, sócios de uma consultoria,  estão almoçando, quando de repente um deles salta da cadeira e diz:
– Puxa vida, esquecemos de trancar o escritório!
– Não faz mal – responde o outro. Estamos os dois aqui!

==================================================

       Em   uma   noite   chuvosa,   dois   carros   se   chocam   em   uma   estrada.   Um pertencia   a   um   advogado,   o   outro   a   um   médico.
Ao   sair   de   seu   automóvel, o  médico, preocupado, se dirige ao carro do advogado e pergunta se ele está ferido, examina-o brevemente e constata não haver nada de grave.
Só  então  os  dois   passam  a  verificar  o  estado  dos  carros   e  como   se  deu  a batida.   Chegam   a   conclusão   de   que   não   havia   como   escapar   do   acidente   na situação   em   que tinha   acontecido: –  a   estrada   estava   molhada,   escura   e   mal sinalizada. Como, todavia, o advogado já havia ligado
para   a   polícia   rodoviária,   resolveram   ficar   esperando   enquanto   a   viatura   não chegava, para avisar aos policiais que cada um iria assumir seus prejuízos.
Conversa   vai,   conversa   vem,   o   advogado   vai   ficando íntimo   do   médico   e até lhe oferece uísque.
O médico aceita, bebe três goles longos e pergunta:
– E você, amigo, não vai beber?
O advogado responde:
–  Só depois que a polícia chegar.

===================================================

       Certo   dia   estavam   dois   homens   caminhando   por   um  cemitério   quando   se depararam   com   uma   sepultura   recente.   Na   lápide   lia-se:
” – Aqui   jaz   um   homem honesto e advogado competente.”
Ao terminar a leitura, um virou-se para o outro e disse:
– Desde quando estão enterrando duas pessoas na mesma cova?

                                     ##########&&&&&##########

[tweetmeme style=”compact” only_single=”false”]
Anúncios

No julgamento

O Promotor de Justiça chama sua primeira testemunha, uma velhinha de idade bem avançada.

Para começar a construir uma linha de argumentação, o Promotor pergunta para a velhinha:

– Dona Genoveva, a senhora me conhece, sabe quem eu sou e o que faço?

Responde a Testemunha:

– Claro que eu o conheço, Carlinhos! Eu o conheci bebê. E, francamente, você me decepcionou. Você mente,  trai sua mulher,  manipula as pessoas,  espalha boatos e adora fofocas. Você acha que é influente e respeitado na cidade, quando na realidade é apenas um coitado. Ah, se eu o conheço! Claro que conheço!

O Promotor fica petrificado, incapaz de acreditar no que estava ouvindo. Ele fica mudo, olhando para o juiz e para os jurados. Sem saber o que fazer, ele aponta para o advogado de defesa e pergunta à velhinha:

– E o advogado de defesa, a senhora o conhece?

A velhinha responde imediatamente:

– O Robertinho? É claro que eu o conheço! Desde criancinha. Eu cuidava dele para a Marina, a mãe dele. E ele também me decepcionou. É preguiçoso, puritano, alcoólatra e sempre quer dar lição de moral nos outros sem ter nenhuma para ele. Ele não tem nenhum amigo e ainda conseguiu perder quase todos os processos em que atuou.

Neste momento, o juiz pede que a senhora fique em silêncio, chama o Promotor e o advogado perto dele,  debruça-se na bancada e fala baixinho aos dois:

– Se um de vocês perguntar a esta velha maluca se ela me conhece, vai sair dessa sala preso! Fui claro?