A Real História do Flamengo

 

 

 

arte13
 

 

 

 

 

 

FILHO: – Pai, por que o senhor sempre fala que eu tenho que ser Flamenguista?
 
PAI: – Porque o Flamengo é o melhor time e também aquele que tem a maior torcida do mundo, meu filho!
 
FILHO: – Isso é legal, né pai? Mas acho que não entendi bem… A Índia e a China são os países mais populosos do planeta, com mais de 2 bilhões de habitantes. Eles também jogam futebol e ninguém por lá sabe o que é Flamengo. Será que somos mesmo a maior torcida do mundo?
 
PAI: – Esses caras não entendem de futebol, por isso não torcem pelo Flamengo…
 
FILHO: – Tá, mas outros países que entendem de futebol, como a Argentina, Uruguai, Espanha, Inglaterra e Itália têm clubes com muito mais títulos internacionais (Continentais e Mundiais) do que o Flamengo. Será que somos mesmo os melhores do mundo?
 
PAI: – E daí! O futebol brasileiro é o que importa, meu filho! Porque nossa seleção é a única pentacampeã mundial!
 
FILHO: – Bom, nesse caso imagino então que o Flamengo seja o time que mais forneceu jogadores pras seleções brasileiras em Copas do Mundo, não é?!
 
PAI: – Bom… na verdade, o time que mais cedeu jogadores pras seleções brasileiras em Copas do Mundo é o Botafogo, seguido do São Paulo, depois o Vasco e o Corinthians ….. Ah, mas deixa pra lá, garoto! O que importa não é a quantidade, mas a qualidade do jogadores cedidos! Nós tivemos craques do nível do Zico, Júnior e Leandro vestindo a camisa canarinho!
 
FILHO: – Legal! E quantas Copas eles ganharam?
 
PAI: – Esses jogadores?…. Bem… nenhuma…. Mas e daí!? O teu professor não ensinou que ‘o importante é competir’?
 
FILHO: – Sim, mas eu só estou tentando entender….
 
PAI: – Somos do time mais vezes campeão brasileiro!! Seis!!
 
FILHO: – Mas para a CBF, que é o Órgão Oficial de Futebol no Brasil, o campeão brasileiro de 1987 foi o Sport Recife e não o Flamengo, não é verdade?
 
PAI: – Sim, pentelho, mas nós, da torcida rubro-negra, consideramos que é o Flamengo!
 
FILHO: – Mas quem representou o Brasil na Libertadores de 1988? Foi o Sport ou o Flamengo?
 
PAI: – Acho melhor voltarmos ao assunto dos títulos brasileiros.
 
FILHO: – O único HEXA é mesmo só o São Paulo?
 
PAI: – Mais ou menos, poxa!
 
FILHO: – Calma papai, o senhor está bravo só porque o Flamengo pode não ser bem isso que o senhor imagina?
 
PAI: – Para com isso filho! Nós já fomos campeões mundiais!
FILHO: – Sério Pai!? Quando?
 
PAI: – Em 1981, no Japão.
 
FILHO: – Que legal, então nós também ganhamos a Libertadores em 81?
 
PAI: – Sim, filhão!!!!
 
FILHO: – Mas papai, é verdade que ganhamos a Libertadores sem enfrentarmos nenhum time argentino nem uruguaio?
 
PAI: – Sim, e daí?
 
FILHO: – E daí que esses são países de tradição no futebol sul-americano. Sem enfrentar argentinos ou uruguaios a competição ficou muito mais fácil de ser ganha, não?
 
PAI: – Tá, mas ganhamos do Cerro Portenho, Deportivo Cali, Jorge Wilstermann e Cobreloa.
 
FILHO: – Caramba, que legal! E algum desses times já foi campeão da Libertadores, Sul Americana, Mercosul, Recopa, Super copa, Conmebol ou alguma competição de expressão internacional?
 
PAI: – Não filho…. quer dizer, sei lá! Mas que porcaria!
FILHO: – É verdade que os únicos times conhecidos contra os quais o Flamengo jogou naquela Libertadores foram o Atlético Mineiro e o Olímpia do Paraguai, e não conseguimos vencer nenhuma vezinha sequer?
 
PAI: – É… foram empates…
 
FILHO: – E também é verdade que passamos da primeira fase após uma roubalheira na qual o Atlético Mineiro teve metade do time expulso pelo juiz que supostamente teria sido comprado? É verdade também que o jogo terminou justamente por falta de jogadores adversários e que não houve jogo extra como MANDAVA O REGULAMENTO?
 
PAI: – Azar do Atlético Mineiro….
 
FILHO: – Pai, também é verdade que se o critério de gols feito fora de casa, que vale o dobro na Libertadores, fosse mantido também na final que fizemos com o Cobreloa, não teríamos sido os campeões, porque eles meteram um gol no Maracanã e nós passamos em branco lá no Chile?
 
PAI: – É mas, pra nossa sorte, só na final esse critério muda…
 
FILHO: – Sei não, pai. Então, além de não pegarmos nenhum time argentino ou uruguaio pelo caminho, ainda assim chegamos aos trancos e barrancos na final?
 
PAI: – Caraca, moleque. Tá de sacanagem com a minha cara?
 
FILHO: – Não papaizinho, só estou querendo saber.. Então responda-me mais uma coisinha: já que o fato de não termos enfrentado nenhum time de expressão não fez nenhuma diferença para a conquista de 81, como fomos nas outras NOVE vezes em que participamos da Libertadores?
 
PAI: – Caramba, está ventando. Eu acho que vai chover…
 
FILHO: – Eu também, pai. Mas o senhor ouviu minha pergunta? Como nós fomos nas outras NOVE vezes em que participamos da Libertadores?
 
PAI: – Bom, nós fomos eliminados nas primeiras fases em todas as vezes… quase sempre por times argentinos ou uruguaios… Mas isso não importa! O que importa é o título!
 
FILHO: – Mas o mais importante não seria competir?
 
PAI: – Que competir que nada! Isso é baboseira de vascaíno que só sabe ser vice!
 
FILHO: – Mas pai, eu li num livro que o Flamengo é o time do Rio que mais tem vice-campeonatos em sua história; são 33 vices contra 27 do Vasco! Está no livro ‘Os 10 Mais’, de André Alzer e Mariana Claudino, Editora Agir.
 
PAI: – Já falei pra você parar de ler livros! Isso não combina com a postura de um flamenguista!
 
FILHO: – O que é isso, pai! Eu só acho errado ficar menosprezando vice campeonatos, até porque o Vasco foi vice para o poderoso Real Madrid. Talvez se tivesse jogado contra o modesto Liverpool, até vencesse de goleada. Por outro lado eu acho isso meio injusto. Veja , o Fluminense que jogou 4 vezes com a LDU na Libertadores! Ganhou duas, empatou uma e perdeu somente uma vez… O senhor achou justo a LDU ter sido campeã? E se critério de gols fora de casa não mudasse na final o título seria do Fluminense…
 
PAI: – Eu não quero saber do Fluminense!
 
FILHO: – Mas o senhor não ficou sacaneando um tricolor por causa da LDU… Pra mim, na Libertadores, a vergonha do Flamengo foi muito maior! Afinal de contas, perdemos em casa diante da nossa torcida pra um timeco mexicano, tomando gols de um cara que tem a barriga maior do que a sua… Já o Fluminense ao menos ganhou todas em casa e ficou em primeiro lugar na fase classificatória. E isso apesar de estar no grupo da morte. Mesmo assim despachou times de tradição na competição como Boca Juniores, São Paulo, Arsenal e Libertad. E ainda trouxe a grande final pro Maracanã, coisa que ninguém tinha conseguido fazer na história do nosso maior estádio.
 
PAI: – Já falei que não quero saber do Fluminense!
FILHO: – Ah, papai, já sei! Puxa, como não havia pensado nisso antes? Já que o nosso Flamengo é o time das massas e arrebanha as classes menos favorecidas, com certeza fomos nós os primeiros a dar oportunidades aos negros, aos operários e aos mais humildes, não é mesmo?
 
PAI: – Mais ou menos… quero dizer, na verdade nós até tentamos vetar isso. Quem deu oportunidade aos negros, ao mulatos e aos humildes foi o Vasco que pagava salário e até mesmo distribuía animais pra ajudar na alimentação de jogadores e familiares.
 
FILHO: – Ah, sim! É por isso então que até hoje existe a expressão “ganhar o bicho” no futebol, não é mesmo? Calmaí, papai! Então se foi o Vasco o time que abriu as portas para negros e mulatos, isso quer dizer que se não fosse o Vasco, Pelé, Garrincha, Didi, Nilton Santos e tantos outros não teriam jogado futebol profissionalmente e, com isso, o Brasil nem teria tantos títulos, não é mesmo?
 
PAI: – Poxa, o vento está ficando mais forte. Acho que já começou a chover…
 
FILHO: – Aliás, é verdade que foi jogando com a camisa do Vasco no Maracanã e marcando até mesmo gols contra o nosso Flamengo que o Pelé ganhou projeção e foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira?
 
PAI: – Fecha essa janela que está chovendo aqui dentro!
 
FILHO: – Que tá chovendo nada, paizinho. O tempo está tão bonito que dá até pra passear lá fora! Me leva pra conhecer o estádio do nosso Mengão?
 
PAI (chorando): – Que estádio!? Não temos estádio, poxa! O que temos é uma sede, num terreno alugado pela prefeitura do Rio que deve virar um shopping, com um campo de treinamento e uma piscina muito das mal conservadas.
 
FILHO (fulo da vida): – O que? Chega pai! Assim já é demais, meu Santo André! Então não temos estádio, não temos a maior torcida, não temos o melhor time… e o nosso título mais comemorado é um mundial, há quase 30 anos, que conseguimos graças à falta de argentinos e uruguaios?
PAI: ( silêncio absoluto).

FILHO: – Calma, papai, olha o coração! Ao menos somos o melhor e mais poderoso do RJ. Até porque nos consideramos duas vezes campeões em um mesmo ano (1979)! E não ligue para os que dizem que ultimamente andamos comprando juízes e ganhando dos adversários de forma vergonhosa  –  como foi contra o Botafogo dois anos seguidos.
 
PAI: – Seu filho de vaca!!! Filho dum corno!!! Tá de castigo por dez dias!!!
 

(Texto escrito por um flamenguista sacana).
 

Anúncios

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s